Fale Conosco

"Home office: oito dicas para trabalhar melhor no PC durante a quarentena"

Veja como limpar os equipamentos e preparar o computador para não perder a produtividade em casa


Por Paulo Alves, para o TechTudo

Com a pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas estão trabalhando de casa. Nesse caso, é importante atentar a alguns detalhes relacionados ao computador utilizado, como limpá-lo por fora ou até acelerar o sistema com algumas configurações específicas. Para ajudar o leitor no dia a dia durante a quarentena, o TechTudo reuniu oito dicas para fazer home office da melhor maneira e não perder a produtividade no seu PC com Windows ou Mac.

Higienize o computador


Em tempos de pandemia do novo coronavírus, a primeira dica precisa ser essa: higienizar os equipamentos. Antes de mais nada, desconecte o PC da tomada e remova todos os periféricos, como mouse, teclados, pen drives, entre outros. Se possível, use luvas durante o procedimento.

Fabricantes de notebooks recomendam nunca usar abrasivos ou outras substâncias de limpeza que não uma combinação simples de 30% de água (de preferência destilada, sem minerais) com 70% de álcool isopropílico. Ou seja, cada 100 mL deve ter 30 mL de água e 70 mL de álcool. É preciso cuidado para não confundir com o álcool 70: o consumidor deve preferir o isopropílico, que também mata vírus em geral e é o mais adequado para eletrônicos.

É importante não borrifar nada diretamente no computador, seja na tela ou na carcaça. Em vez disso, deposite o líquido em um pano macio, como uma microfibra, e passe gentilmente pela tampa. No display, faça movimentos circulares sem forçar o LCD. O mesmo vale para o teclado, mas apenas depois de remover a poeira que fica entre as teclas: para isso, é recomendado usar um pincel limpo ou virar o notebook de cabeça para baixo para deixar cair os detritos. É importante também limpar o mouse com o mesmo cuidado.

Faça uma limpeza no sistema


Computadores tendem a ficar lentos com o tempo, especialmente se não forem utilizados com muita frequência. Para garantir um bom rendimento, comece baixando atualizações de sistema pendentes por meio do Windows Update no Windows 10 ou nas configurações do macOS.

Em seguida, execute softwares de limpeza como o Advanced SystemCare e o Ashampoo WinOptimizer para identificar itens inúteis e removê-los para liberar espaço. É preciso apenas ter dois cuidados: leia as telas de instalação para não obter apps desnecessários e desinstale os utilitários depois de executar a varredura para evitar notificações intrusivas.

Com o lixo eletrônico devidamente excluído, verifique se o HD está com espaço livre suficiente para trabalhar. Em geral, o sistema operacional informa quando o armazenamento está cheio: o Windows, por exemplo, emite um aviso na tela “Este computador” do explorador de arquivos. Programas como o TreeSize podem ajudar a descobrir o que mais ocupa memória no PC e o que pode ser apagado.

Teste câmera e hardware de som


Verifique se a câmera, o microfone e o alto-falante do computador estão funcionando bem antes de precisar fazer uma chamada de vídeo. A maneira mais simples de testar é por meio da ferramenta nativa do Skype. Abra o programa, que vem pré-instalado no Windows 10, ou baixe a versão desktop para versões mais antigas do sistema da Microsoft ou para macOS e Linux.

Clique no menu ao lado do nome para acessar as configurações e busque pelo item “Áudio e vídeo”. A imagem da webcam deve aparecer na tela, assim como a resposta visual da captação de som abaixo de “Microfone”. Mais abaixo, clique em “Testar áudio” para checar se o som está sendo reproduzido normalmente pelo computador.

Em cada seção das configurações, repare que há um menu na parte de cima onde é possível escolher a câmera, microfone ou alto-falante padrões. Use esses menus para configurar um dispositivo externo, como uma webcam, um headset ou uma caixa de som.

Em uma emergência, é possível usar aplicativos como o DroidCam Wireless Webcam para transformar usar o celular como webcam. No entanto, se o notebook estiver com câmera, microfone ou alto-falante com defeito, o mais indicado é usar apps de videochamadas diretamente no smartphone, como Skype, Zoom Cloud Meetings e Hangouts Meet.

Conecte outra tela


Ter uma outra tela pode ser interessante para melhorar a produtividade no home office. Monitores conectados ao notebook via HDMI, por exemplo, ajudam a manter a postura correta durante o dia de trabalho. Na falta de um monitor, é possível também usar a TV, desde que se mantenha uma distância saudável, de pelo menos 1,5 metro para telas de 40” e 2 metros para 50 polegadas.

Na falta de um cabo apropriado, vale usar dispositivos como o Chromecast para espelhar a tela do notebook por meio do Wi-Fi. Algumas smart TVs de marcas como LG e Samsung também permitem a transmissão de tela do notebook por meio do protocolo DLNA.

Use um bom mouse


Um bom mouse pode ser determinante para trabalhar bem em casa, especialmente em tarefas com planilhas, apresentações e editores de áudio, vídeo e imagens. Usar o trackpad do laptop por longos períodos pode forçar muito as mãos e ainda prejudicar a produtividade. Prefira modelos ergonômicos, leves e com bateria duradoura.

Se o orçamento permitir, invista em um bom mouse gamer sem fio, pois esse tipo de acessório costuma sempre ser bom também para trabalhar. Outra opção é optar por modelos baratos também sem cabos, mas que funcionam com adaptador USB e pilhas comuns. Nesse caso, talvez seja bom investir um pouco mais em pilhas recarregáveis para economizar no longo prazo.

Desligue as notificações


Desative as notificações do Windows ou do Mac para não perder a concentração. No Windows 10, clique no balão de mensagens no canto direito da barra de tarefas e selecione o atalho do Assistente de Foco. Deixe na opção “Somente alarmes” para ser notificado apenas se você mesmo criar um lembrete. No computador da Apple, clique no ícone mais à direta da barra superior para abrir o painel lateral e deslize para cima para ver a chave do “Não Perturbe”. Nos dois casos, é possível também definir um horário para que os alertas sejam desabilitados automaticamente.

Use apps e se organize para evitar distrações


Instalar as extensões Work Mode ou Block Site no navegador para limitar os horários em que as redes sociais podem ser acessadas é uma dica interessante para não se distrair. Quando ativados, os plugins impedem a abertura de sites como Facebook, Twitter e YouTube no horário de trabalho. Apesar disso, o usuário pode sempre desbloquear tudo que quiser: as ferramentas servem apenas para desestimular o acesso contínuo e melhorar o rendimento.

Outra opção é usar áreas de trabalho adicionais para separar tarefas pessoais daquelas pertinentes ao trabalho. No PC, use o atalho Windows + Tab ou clique no ícone de multitarefas da barra inferior para abrir a vista geral de atividades. Clique em “Nova área de trabalho” para criar outro ambiente e arraste documentos e programas de um lugar para outro. O mesmo pode ser realizado no Mac: arraste para cima com três dedos no trackpad e crie um novo desktop para organizar as tarefas.

Configure o QoS no roteador


O recurso QoS presente em alguns roteadores pode melhorar o desempenho do Wi-Fi na hora de trabalhar. A função pode, por exemplo, dedicar uma banda maior de internet para um determinado computador ou tarefa, reduzindo a velocidade de dispositivos secundários, como consoles de videogame ou smart TVs. O recurso é uma alternativa interessante para garantir, por exemplo, que uma videochamadas importante não sofra com travamentos e quedas mesmo que as crianças estejam jogando ou assistindo a vídeos na Netflix.


Fonte: Tech Tudo